POLÍTICAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE COORDENADORES E PROFESSORES NA MODALIDADE REMOTA EM MEIO À PANDEMIA

Miguel Alfredo Orth, Claudia Escalante Medeiros

Resumo


O presente artigo discute as ações desenvolvidas por coordenadores pedagógicos durante a pandemia da Covid-19 com o propósito de promover a alfabetização digital de professores da rede estadual de ensino do estado do Rio Grande do Sul, visando a assegurar o direito constitucional à educação. Teoricamente, apoia-se nos estudos desenvolvidos por Delors (1999, 2005), Dourado (2011), Gatti, Barreto e André (2011), Azzi (2012), Vasconcelos (2011), Lück (2000), Freire (1987), Silva (2018), além de dialogar com a legislação educacional vigente. Metodologicamente, aproxima-se da pesquisa-ação, uma vez que as ações desenvolvidas objetivaram transformar a realidade educacional. Quanto aos resultados, destaca-se a importância da pesquisa-ação, a fim de que os coordenadores pedagógicos conquistassem a empatia dos professores e dos alunos no ensino remoto. Além disso, ressalta-se que a pandemia da Covid-19 fez com que professores e sistemas de ensino revissem suas estratégias pedagógicas, com o objetivo de assegurar processos de ensino e de aprendizagem escolares mais ativos. Reconhece-se, também, o trabalho da equipe diretiva, professores e coordenadora pedagógica, para levar a educação escolar às crianças e jovens da escola pesquisada. Ressaltam-se, ainda, as dificuldades demonstradas pela Comunidade Escolar para garantir o acesso ao ensino remoto, mesmo sendo auxiliada pela equipe diretiva da escola.


Palavras-chave


Pandemia e Educação; Formação Continuada de Professores; Ensino Remoto.

Texto completo:

PDF


ISSN - 1982-6109 - Qualis:B1