EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E COMUNICAÇÃO: PERCEPÇÕES DA FORMATAÇÃO DO PERFIL DOCENTE E DISCENTE

Adeilton Santana Nogueira, Andrea Karla Nunes, José Gomes da Silva

Resumo


Em meio às novidades tecnológicas os atores humanos são os principais recursos que a Educação dispõe. Ora o protagonismo estará no tecnólogo ora no professor ora no aluno. Todavia destaca-se neste artigo científico a sagacidade de perceber que a modalidade Educação a Distância (EaD) está formatando o perfil destes agente e da Educação. Para a apresentação desse processo, utilizamos como base uma metodologia de revisão de literatura, onde aplicamos algumas Teorias da Comunicação, sobretudo as ideias de McLuhan (1969; 1972), Keen (2012) e Pariser (2013), com as preocupações dos educadores, como Mill (2010) e Santaella (2013), numa confluência sugerida aqui como condicional do sucesso da Educação a Distância e desenho da sociedade e, consequentemente, do perfil do professor e do estudante. Portanto, este artigo, tem como objetivo discutir enlaces entre as áreas que fundamentam os saberes técnicos e teóricos da EaD, a Comunicação e a Educação, perfilando o decente da contemporaneidade com ambas competências e habilidades, ou suas necessidades. Como resultado apresentamos a consequente formatação do perfil comunicador do docente pari passu da necessidade de uma formação adequada desde a licenciatura, entretanto que contemple aspectos da Educação nas demais graduações que atualmente lhe dão suporte, sobretudo técnico.

Palavras-chave


Educação a Distância; Comunicação; Formação de professores; Docência.

Texto completo:

PDF


ISSN - 1982-6109 - Qualis:B1