OMÊGA 3 E O PROLONGAMENTO DA VIDA DE PACIENTES COM CÂNCER - uma revisão bibliográfica

Felipe Yuii Oda Bajou, Guilherme Ribeiro Nader, Lucas Vital Gonçalves, Paulo Peixoto do Nascimento, Eliane Marta Quinones, Christiane Nicolau Coimbra, Paulo Maccagnan, Ricardo Diniz

Resumo


Ao longo das últimas décadas, se popularizou no meio acadêmico e midiático a hipótese de que uma dieta rica em ômega-3 auxiliaria na prevenção de diversas doenças e que poderia estar relacionada com a diminuição do risco de câncer ou com o prolongamento da vida de pacientes com a doença. Contudo, esta questão gera controvérsias, principalmente no meio acadêmico, em que os resultados dos trabalhos são divergentes e até inconsistentes. A partir desta hipótese, o objetivo deste presente trabalho foi investigar, através da base de dados como Periódicos CAPES e PubMed, artigos científicos experimentais e de revisão que investigaram esta questão, levando em consideração o risco à doença, tratamento de pacientes, sexo, idade e fatores genéticos, a fim de ser realizado uma revisão da literatura na forma de um texto narrativo bibliográfico. Deste modo, foi relatado que, embora os resultados divirjam em relação à prevenção da doença, para os diferentes sexos, uma dieta rica em ômega-3, e, principalmente, em DHA, está relacionada com uma melhor qualidade de vida aos pacientes oncológicos, devido às propriedades imunomoduladoras desse ácido graxo, podendo resultar, em alguns casos, no prolongamento da vida. Contudo, são necessários maiores ensaios clínicos para ser possível inferenciar uma relação direta entre a dieta de ácidos graxos e melhora no quadro clínico.

Texto completo:

PDF


ISSN - 2525-5827