DAS DETERMINAÇÕES LEGAIS ÀS PRÁTICAS INSTITUCIONALIZADAS: FORMAR PROFESSORES?

Elisabeth dos Santos Tavares, Elaine Marcílio dos Santos

Resumo


Resumo
O objetivo do artigo que ora se apresenta constitui-se em promover a análise do desenrolar das políticas públicas relativas à Educação no Brasil. A análise, promovida por meio de revisão literária e documental, demonstra a possibilidade da Instituição de Ensino ocupar um espaço legítimo por meio de uma atuação que se expresse como compromisso de garantir a sua autonomia, promover a integração das práticas pedagógicas desenvolvidas no seu interior, garantindo uma concepção ampliada da educação, contando com a participação, experiência e conhecimentos das comunidades escolares. A não concretização desse objetivo, entretanto, é flagrante há anos e, deve-se à resistência das elites dirigentes que se opõem à destinação de recursos, à manutenção e revisão da educação pública e à descontinuidade de medidas educacionais patrocinadas pelo Estado e completamente obsoletas, comprometidas com os segmentos dominantes da sociedade e impregnadas de visão conteudista e fragmentada de educação.



Palavras chave: Políticas Públicas. Descentralização. Formação de professores. Regulação.

Palavras-chave


Políticas Públicas. Descentralização. Formação de professores. Regulação.

Texto completo:

PDF


ISSN - 1982-6109 - Qualis:B1