AFETIVIDADE DENTRO DA SALA DE AULA: CONSIDERAÇÕES SOBRE O CHORO INFANTIL

Adriana Nunes de Menezes Rodrigues, Angela Ceretti Leme, Eliana Pires Silva, Rita de Cássia Almeida Costa, Rosangela Aparecida Graciano Diniz

Resumo


O trabalho tem como objetivos analisar a caracterização do choro nas crianças em adaptação ao ambiente escolar e durante a Educação Infantil e mostrar a importância da afetividade nesse período, no contexto escolar. Dessa forma, faremos, no primeiro capítulo, referências a Jean-Jacques Rousseau e às suas ideias sobre a educação e sobre o choro. No segundo capítulo, abordaremos, inicialmente, as concepções de Charles Darwin e Sigmund Freud sobre o choro; em seguida, apresentaremos sucintamente as teorias do desenvolvimento da aprendizagem de Jean Piaget e de Lev Vygotsky e a do desenvolvimento da pessoa de Henry Wallon, para mostrar como esses pensadores consideravam o choro; além disso, mostraremos alguns dados com relação à resistência do bebê e das crianças pequenas ao ambiente escolar e à relevância da afetividade na sala de aula durante o período de Educação Infantil. Por fim, faremos as considerações finais a respeito das ideias apresentadas e discutidas.

Palavras-chave


emoção; afetividade; choro; criança; educação infantil.

Texto completo:

PDF


ISSN - 1982-6109 - Qualis:B1